Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Notícias > Regional > Articulação pelo desenvolvimento de Feira de Santana
Início do conteúdo da página

Articulação pelo desenvolvimento de Feira de Santana

Autarquia busca consolidar plano de desenvolvimento e atrair parceiros para projetos de energia renovável.

Foto: Assessoria de Comunicação (Sudene)

20170517 FeiraDeSantana agenda materia


A Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste e a prefeitura de Feira de Santana deram os primeiros passos para a construção de uma agenda de atividades para estimular o desenvolvimento econômico do município e seu entorno. As atividades desta quarta-feira (17) incluíram a apresentação de uma proposta para construção de um plano de desenvolvimento para o município e a articulação com a Cônsul de Assuntos Políticos e Econômicos dos Estados Unidos no Brasil, Paloma González, para atração de investimentos no setor energético renovável no município.

No período da manhã, a comitiva formada pelo prefeito José Ronaldo e os secretários Carlos Britto (Planejamento) e Antônio Carlos Borges Júnior (Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico) acompanharam apresentação de técnicos da área de planejamento da Sudene para uma proposta de construção de um plano de desenvolvimento para Feira de Santana, com foco em ações a serem executadas dentro de um determinado corte temporal.

O coordenador-geral de Cooperação e Articulação de Políticas da Sudene, Luiz Eduardo Machado Pereira, sinalizou aos representantes do município baiano que o plano poderia seguir os moldes de iniciativas semelhantes ocorridas entre a autarquia, a cidade de Campina Grande (PB) e o estado de Alagoas. A ideia, segundo Luiz Eduardo, é que o projeto busque contemplar ações que envolvam um diagnóstico e prognóstico, visão de futuro e cenários para implementação das ações planejadas em várias áreas de interesse social como economia, educação, mobilidade, infraestrutura, entre outras.

Uma das justificativas apresentadas pelo superintendente Marcelo Neves para o desenvolvimento do plano reside na pluralidade da economia do município baiano e de sua influência nas cidades vizinhas. “Feira de Santana é a maior cidade do interior do Nordeste. Destaca-se, ainda, pelo maior entroncamento rodoviário do País e é onde nasceu a terminologia ‘semiárido’. É um símbolo para a região e para o Brasil”, comentou. Neves explicou que projeto é uma oportunidade para que o município busque, junto à sociedade, quais são os anseios e necessidades a serem contempladas nesta iniciativa.

O líder da autarquia disse, ainda, que uma das entidades que pode contribuir com a elaboração do projeto seria o Programa para o Desenvolvimento das Nações Unidas (PNUD Brasil). Em março, a Sudene iniciou diálogos junto ao órgão internacional para definir as áreas a serem trabalhadas e utilizar a expertise do PNUD para desenvolver projetos que amenizem ou resolvam gargalos enfrentados pelos estados da área de atuação da Sudene e ampliem as ações de promoção do desenvolvimento sustentável.

O prefeito José Ronaldo mostrou-se otimista diante do que foi debatido sobre o plano de desenvolvimento. “A Sudene e o PNUD são instituições de respeito, credibilidade e possuem respaldo técnico. Acredito que a cidade pode ganhar um grande plano e vamos trabalhar incansavelmente para atingir nossos objetivos”, disse durante entrevista à assessoria de comunicação da autarquia.

Para que o projeto seja posto em prática, é necessário que haja previamente avaliações técnicas, jurídicas e orçamentárias por parte da Sudene. Estas ações já estão em curso.

Foto: Assessoria de Comunicação (Sudene)

20170517 FeiraDeSantana agenda consulEUA materia

A cônsul Paloma González (à direita do superintendente Marcelo Neves) ouviu as considerações do superintendente e as intenções da prefeitura de Feira de Santana sobre investimentos no setor de energias renováveis.


APOIO INTERNACIONAL

A pauta da agenda desta quarta com os gestores de Feira de Santana foi finalizada com uma audiência junto à cônsul de Assuntos Políticos e Econômicos dos Estados Unidos no Brasil, Paloma González. Contando com o apoio da Sudene, o município buscou viabilizar, junto à representante norte-americana, a atração de parceiros e projetos que estimulem a consolidação da cadeia produtiva de energia solar que a cidade busca implantar.

González explicou os EUA possuem centros tecnológicos de excelência para pesquisa na área energética, como o National Wind Technology Center (Centro Nacional de Tecnologia Eólica), no Colorado e citou o exemplo de gestão e atração de investimentos realizados no estado da Califórnia, que é um dos maiores produtores de energia solar do país.

A cônsul disse estar agradecida pela oportunidade de participar do encontro desta quarta e “poder abrir as portas no sentido de colocar a cidade com em contato com players da Califórnia e Colorado para geração de parcerias comerciais”.

MULTIMÍDIA

Ouça o boletim em áudio.

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página