Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Desempenho

Sudene injeta mais recursos em áreas finalísticas

Escrito por Assessoria de Comunicação (Sudene) | Criado: Quarta, 07 de Fevereiro de 2018, 12h28

 Resultados foram apresentados ao corpo funcional da Autarquia, durante reunião realizada ontem (06).

 Dois gestores sentados na mesa localizada no palco, com um telão ao fundo, enquanto o diretor Antonio Ribeiro está em pé, a frente da mesa, falando para a plateia de servidores.

Foto: Assessoria de Comunicação (Sudene)


Aprovação de 313 pleitos de incentivos fiscais; R$1,5 bilhão em projetos com recursos oriundos do Fundo de Desenvolvimento do Nordeste (FDNE); início da implementação da ferramenta virtual que dispensa o uso de papel – o Sistema Eletrônico de Informações (SEI); e uma maior aplicação de recursos em atividades finalísticas. Esses foram os destaques das atividades realizadas pela Sudene em 2017. Com o objetivo de fazer uma retrospectiva desses dados e pontuar as expectativas da Autarquia para o ano vigente, o diretor de Administração e superintendente substituto, Antônio Ribeiro, promoveu o encontro com os servidores.

Na ocasião, o diretor de Gestão de Fundos e Incentivos e de Atração de Investimentos, Sérgio Wanderley, destacou que os 313 pleitos beneficiados com os incentivos fiscais administrados pela Autarquia no ano passado foram responsáveis pela geração de quase 27 mil empregos no período. Os empreendimentos com direito aos incentivos foram responsáveis pela aplicação de R$ 64,6 bilhões na área de atuação da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste. Sérgio também informou que a Sudene aprovou, no mesmo período, 14 projetos a serem financiados pelo FDNE, um número que “pretendemos ampliar em 2018”’. Foi aprovada a liberação de recursos do Fundo para oito projetos, totalizando recursos de R$ 241 milhões.

O encontro foi marcado, ainda, por uma apresentação da Coordenação-Geral de Tecnologia da Informação (CGTI), quando foi ressaltada, entre outros assuntos, a importância da implementação do SEI, uma vez que essa ferramenta vai possibilitar a erradicação do uso do papel, reduzindo os gastos com material. O coordenador da CGTI, Josué da Silva Ribeiro, salienta que a meta da Coordenação para este ano é finalizar a instalação do sistema e capacitar todos os servidores da Autarquia para que eles possam dominar o uso da ferramenta.

Investimento em áreas finalísticas

Antonio Ribeiro fez uma apresentação sobre a composição das despesas orçamentárias da Sudene, ressaltando a evolução da aplicação de recursos empenhados entre os anos de 2013 e 2017, passando de R$ 3,2 milhões para R$ 28,4 milhões. A meta é que esse valor chegue a R$ 70 milhões em 2018. A coordenadora-geral de Gestão de Pessoas, Carla Paes, informou que foram destinados 31% do orçamento próprio da Autarquia para pagamento de pessoal, o que é considerado “saudável” para uma instituição pública. Para Antonio Ribeiro, esses números comprovam que a Superintendência vem alcançando o objetivo de investir, cada vez mais, nas ações finalísticas e reduzir os gastos administrativos. “Os dados são significativos, pois refletem a qualidade dos gastos da Sudene”, conclui o gestor.

 

Assessoria de Comunicação Social e Marketing Institucional
Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste
(81) 2102-2102
ascom@sudene.gov.br
Siga nossas redes sociais: Facebook | Twitter | Instagram | YouTube | Flickr | Soundcloud

registrado em: ,
Assunto(s): Sudene , Recursos , Administração
Fim do conteúdo da página