Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Energia solar é alternativa para o crescimento econômico do NE

Escrito por Assessoria de Comunicação (Sudene) | Publicado: Terça, 14 de Fevereiro de 2017, 17h15

Fórum apontou caminhos para implantar cadeia produtiva de energia solar no município.

Plateia durante evento em Feira de Santana, na Bahia.Foto: Prefeitura de Feira de Santana (BA)

Característica marcante do Nordeste brasileiro, a intensa luz do sol que incide nos nove estados pode ser o mais novo protagonista do impulso ao crescimento econômico e sustentável da região. A afirmação foi amplamente debatida pela Sudene e outras instituições que participaram do 1º Fórum Internacional de Desenvolvimento Sustentável, realizado em Feira de Santana (BA) nesta terça-feira. Promovido pela Secretaria de Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico da Bahia, o encontro reuniu quase 300 pessoas, entre agentes públicos, empresários e comunidade acadêmica, para discutirem a execução de projetos baseados nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável propostos pela Organização das Nações Unidas (ONU).

Na abertura do evento, o prefeito da cidade, José Ronaldo de Carvalho, declarou que Feira de Santana está se preparando para captar investimentos visando a liderança na produção de energia solar. Carvalho destacou, ainda, que a aplicação de recursos precisam ser voltados para o futuro.

O fórum pretendeu inserir os municípios baianos na agenda de desenvolvimento proposta pelas Nações Unidas. E quem detalhou os passos necessários para transformar o município em referência de sustentabilidade e crescimento econômico foi o diretor brasileiro do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD / Brasil), Frederico Lacerda. A apresentação do gestor trouxe reflexões sobre os 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, ações propostas em setembro de 2015 que pretendem construir um plano global de erradicação da pobreza, promoção da prosperidade e o bem-estar coletivo, e proteção ao meio ambiente.

Superintendente Marcelo Neves no I Fórum de Desenvolvimento Sustentável de Feira de Santana (BA).

A necessidade de investimento em fontes alternativas de energia foi reforçada pelo superintendente da Sudene, Marcelo Neves (na foto, durante palestra). Ao apresentar os instrumentos de ação da autarquia, o dirigente reforçou o compromisso do órgão federal de investir em projetos no segmento de energia renovável. Exemplo desta visão estratégica são as aprovações concedidas recentemente a empreendimentos de geração de energia solar e eólica.

Neves também mostrou-se otimista sobre as perspectivas do município para a construção de uma cadeia produtiva no segmento energético, através da energia solar. Na opinião do superintendente, a localização geográfica da cidade favorece a atração e consolidação de projetos no setor.

Também integrou a programação do evento a palestra “Perspectivas da Energia Solar como Fator de Desenvolvimento Local”, ministrada pelo presidente da Associação Brasileira de Energia Solar (Absolar), Rodrigo Lopes Samaia. A instituição reúne empresas de toda a cadeia produtiva do setor fotovoltaico brasileiro e acompanha as novidades do mercado, promovendo debates e informes. Samaia também pontuou que o sol intenso do Nordeste pode ser uma grande oportunidade de alavancar o desenvolvimento socioeconômico da região e avaliou que o mercado nacional de energia não para de crescer. Dados no Ministério de Minas e Energia colocam o Brasil entre os 20 países com maior geração solar em 2018.

Complementando o rol de apresentações, o diretor do World Watch Institute (WWI Brasil), Eduardo Athayde versou sobre “Modelos de cidades de energias renováveis”. Em recente artigo publicado na imprensa, Athayde explicou que o mapa solarimétrico de Feira de Santana mostra que a energia solar é precioso recurso natural comercializável e ajudará a desenvolver políticas públicas robustas para construção de um polo internacional da indústria solar.

Superintendente Marcelo Neves e prefeito José Ronaldo de Carvalho.

Protocolo de intenções

Durante o evento, a prefeitura de Feira de Santana e a Sudene firmaram protocolo de intenções para a construção de um Plano de Desenvolvimento Sustentável para o município e cidades vizinhas (na foto ao lado, Superintendente Marcelo Neves e prefeito José Ronaldo de Carvalho no momento da assinatura). A iniciativa é o primeiro passo de um projeto que pretende traçar diagnósticos de ordem econômica e social que balizem a administração pública nos próximos 20 anos. Serão analisadas demandas, potencialidades e desafios experimentados pelos municípios.

A parceria prevê intercâmbio de informações, treinamento de pessoal, realização de cursos e conferências e oficinas e outras ações que culminem na realização conjunta do Plano.

 

Crédito das fotos: Silvio Tito | Prefeitura de Feira de Santana (BA).

registrado em: ,
Fim do conteúdo da página