Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página
Projetos

FDNE pode financiar VLT em Salvador

Escrito por Assessoria de Comunicação (Sudene) | Criado: Sexta, 08 de Novembro de 2019, 16h16

Projeto teve consulta prévia aprovada pela Diretoria Colegiada da Sudene.

20191108 vlt materia

Arte: Ascom (Sudene)



Salvador (BA) deve receber um sistema de transporte que utiliza o chamado VLT (veículo leve sobre trilhos). O projeto, proposto pela Metrogreen Skyrail, teve a consulta prévia aprovada ontem (07) pela Diretoria Colegiada da Sudene durante reunião realizada na sede da autarquia em Recife (PE). O investimento total irá ultrapassar os 2,7 bilhões de reais, com provável aporte de mais de 642 milhões do FDNE (Fundo de Desenvolvimento do Nordeste).

Agora, a empresa deve buscar autorização de um agente operador para apresentar o projeto definitivo. Caso a instituição financeira o aprove, o processo é devolvido à Sudene, que delibera sobre a aprovação do financiamento e procede com as liberações dos recursos em caso afirmativo.

O Consórcio Skyrail Bahia, formado pelas empresas BYD Brasil e Metrogreen do Brasil, venceu a licitação divulgada em edital pela Secretaria de Desenvolvimento Urbano (SEDUR) do estado. O documento tinha a finalidade de selecionar a melhor proposta para o estabelecimento e operação do VLT. A iniciativa deve gerar mais de 3.000 empregos diretos e indiretos durante a implantação do sistema. Com a plena operação do empreendimento, serão mantidos 400 empregos diretos e 5 mil indiretos. 

Para a implantação dos 3 trechos previstos, o projeto visa investir em obras civis, sistemas, material rodante, sinalização, comunicação e aquisição de equipamentos. A concessão estará vigente por 20 anos. Quando atingir capacidade máxima, o sistema deve transportar mais de 230 mil passageiros por dia.

Recursos do FDNE para os projetos da Vila Piauí 1 e 2

Na mesma ocasião, a Diretoria Colegiada da Sudene aprovou, também, a liberação de R$ 27,8 milhões em recursos do FDNE para os projetos Vila Piauí 1 e 2, sediados em Serra do Mel, município do Rio Grande do Norte. Ambos visam a construção de parques eólicos com capacidade instalada total de 75,6 MW. As iniciativas devem gerar 200 empregos diretos e 3 mil indiretos cada. 

Além dos postos de trabalho, os projetos beneficiarão as famílias proprietárias das terras onde os parques eólicos serão instalados. A previsão para que os projetos comecem a operar é janeiro de 2021.

 

Assessoria de Comunicação Social e Marketing Institucional
Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste
(81) 2102-2102
ascom@sudene.gov.br
Siga nossas redes sociais: @sudenebr

Fim do conteúdo da página